segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Software Livre


Software Livre


Hoje com a aula que tive de Tecnologia da Educação EDC287, aumentei um o pouco o conhecimento que tinha a respeito do Software Livre,  acabando com todas as minhas desconfianças e recusas a estes Software.
Mais o que é finalmente Software Livre?
Para que servem?
Quais as vantagens e desvantagens de fazer o uso deles?
Em que posso ser beneficiada?
Como utilizar na educação dos meus alunos?
Eram tantas as minhas dúvidas e com a aula e os esclarecimentos da professora Bonilla foram esclarecidas.

Quando se fala em Software Livre imaginamos um programa grátis sem bloqueios e com qualidade ruim, não é?se você também pensa como eu pensava, posso afirmar que está enganado, são muitos os mitos que precisam ser desvendados sobre os Software Livre. Eu também pensava assim, tinha uma visão enviesada um preconceito concebido pela mídia,  rejeitava totalmente sem ao menos conhecer sem utilizar e sem sabem o que estava por trás de tudo isso. e olha que já cheguei a comprar um computador com LInux e a primeira coisa que fiz ao chegar em casa antes de usar foi formatar com o Windows. 

Bem O termo Software Livre são os softwares que são fornecidos aos seus usuários com a liberdade de executar, estudar, modificar e repassar (com ou sem alterações) sem que, para isso, os usuários tenham que pedir permissão ao autor do programa. 


Cabe deixar claro que apesar de não haver o custo com licenças, um software livre não é necessariamente grátis. As modificações e melhorias feitas nos códigos podem ser repassadas, copiadas livremente e até mesmo vendidas. 
Os programas podem ser adaptados de acordo com as necessidades específicas de cada usuário ou empresa. O usuário pode buscar as atualizações de código diretamente com a comunidade de desenvolvedores daquele aplicativo ou sistema, via Internet, uma vez que as melhorias promovidas são compartilhadas e tornadas públicas. 
Os recursos do hardware são mais bem aproveitados. Os desenvolvedores de software livre têm como prática aproveitar ao máximo a capacidade das máquinas, prolongando assim a vida útil dos equipamentos. 
A segurança é garantida. E isso acontece por uma razão bastante simples: como os códigos e as rotinas de processamento de um software livre são liberadas à comunidade e conhecidas por um número grande de pessoas, é mais fácil descobrir problemas ou até mesmo se antecipar a eles, garantindo mais integridade e segurança aos aplicativos.


Alguns exemplos são: o sistema operacional Linux e suas versões (Ubuntu, Kurumim, Fedora). E quem nunca ouviu falar do navegador Mozilla Firefox, rival do Internet Explorer da poderosa Microsoft? A raposinha ganhou uma porcentagem considerável do mercado.
Ainda temos o The GIMP, editor de imagens livre que não fica devendo em muitos aspectos ao famoso Photoshop. E o que falar do eMule e de tantos outros compartilhadores que têm seu código-fonte aberto? Em suma, tais programas já dominaram a web e estão sempre presentes na vida do internauta.


Aconselho a experimentar estou curtindo estes programas e vale a pena compartilhar  esta experiência.
br-linux.org/faq-softwarelivre/
http://www.abril.com.br/software_livre/

sábado, 16 de fevereiro de 2013

REGRINHAS E COMBINADOS



















Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

VISITANTES ON-LINE