domingo, 16 de dezembro de 2012

Viciados em Internet

Essa geração mais jovem descobre que é perfeitamente natural poder escolher as informações que quer consumir. A informação digital está explodindo e espalhada por toda parte! Enquanto a indústria está trabalhando para desenvolver soluções que possam garantir e proteger informações pessoais, essa geração vê benefícios na transparência. Cada nova geração se preocupa menos com a privacidade de suas informações, tendo cada vez mais o entendimento de que eles próprios sabem como se proteger. Os jovens entendem que, se você passar a maior parte de seu tempo em redes sociais, a sua informação estará lá fora. A chave é saber como gerir e lidar com este ambiente aberto.
A gama de dispositivos digitais smartphones, tablets, iPods, os netbooks, laptops, computadores, relógios  continua a se expandir. Mas eles se tornarão importantes ferramentas de interface, em vez de simples itens pessoais. Enquanto as gerações mais velhas ainda estão desconfortáveis, essa nova geração tem facilidade de uso, e realmente conta com esses serviços on-line e de acesso à dados para o seu dia a dia o mundo real e virtual se fundem em suas vidas, e as novas tecnologias invadem o ambiente escolar sem pedir licença. É muito comum vermos esses “pequenos internautas” com seus celulares e computadores, seja em casa ou na escola. Mas até que ponto o acesso à internet e a grande exposição de conteúdo faz bem ao desenvolvimento e, principalmente, à segurança da criança?
Em primeiro lugar, toda e qualquer atividade da criança na frente do computador deve ser supervisionada pelos pais. O mundo virtual já não é mais separado do mundo real, pois tudo que vemos no nosso dia-a-dia está na rede.
Proibir o acesso a sites inapropriados para a faixa etária da criança em questão e limitar o tempo de uso da internet, são duas alternativas que podem ser adotadas para evitar danos mais graves. Participar das atividades virtuais, checar de tempos em tempos o histórico de navegação e conversar com as crianças sobre o que elas estão fazendo, não é nem de longe uma “invasão” de privacidade, e sim uma demonstração de zelo e preocupação com os pequenos.


Para saber mais sobre o tema, cessem os links abaixo.


http://www.abrelivros.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=5147:estudo-analisa-interacao-de-criancas-e-jovens-brasileiros-com-midias-digitais&catid=1:noticias&Itemid=2

http://r7.com/NyNT

http://educarparacrescer.abril.com.br/comportamento/filho-viciado-em-internet-619457.shtml

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

VISITANTES ON-LINE